10 abril 2013

Daäth Shadow - Crowns for Kings (2009)



Origin: Netherlands
Genre: Black/Death Metal
Lyrical themes: Gnosis, occultism, Kabbalah

Daäth Shadow é ima sinistra emanação através dos sete espíritos que consiste Inem Trah, Six, Nahash, Neb-Heru, ZLT, I-Nferii e Y-Soth, não há muitas informações sobre os membros, mas é notável que são músicos experientes, visivelmente neste álbum.
Além de super produzidos, consiste numa fina mistura de black e death metal com riffs de guitarra magnética, ambientes de tambores pesados e profundos, como um excêntrico ritual.

Daath Shadow tem que ser visto como uma confirmação sincera: O que você escuta é o que nos realmente tocamos. Nossa música não é apenas uma vibração, mas uma maneira de atrair mais as pessoas sobre o que nós consideramos ser o caminho "certo", com a vontade de permitir que aqueles em vão em nossa vibe possa iniciar o caminho...

"Encare sem medo as árvores da eternidade, cujos troncos e ramos brilham com o fogo solar, mas cujas raízes são nutridas na escuridão"

A banda holandesa possui apenas um álbum, porém valendo a pena conferir!


Crown For Kings começa com a Intro de apenas trinta e três segundos, mas The Great Sabbath surge como um demônio desencadeado do inferno com suas guitarras aniquiladoras e pesados tambores por Six. As letras fazem uma interessantes leitura, com um toque de inteligência. Algumas canções caóticas!

Servant of Lucife tem uma firme abordagem do old school death metal e, possivelmente, uma das mais fortes canções do álbum.
Veni Omnipotens Aeterne Diabolus e Blood of Qayin são interlúdios ambientais. Notei também que algumas músicas possuem um toque de Doom metal, os vocais realizados são ma combinação de rosnados e gritos.
Through The Dark Waterfalls  é uma música forte, que fecha o álbum com uma boa nota.A música também tem um pouco de uma atmosfera doom metal em algumas partes de guitarra, principalmente no início, o trabalho da guitarra de Crowns for Kings é fascinante e se sente como você entrasse na parte mais profunda do cosmos.

Crown For the Kings foi também masterizado por  Dan Swanö em Unisound. Qualquer pessoa que curte Black/death metal eu recomendo o álbum, é muito bom do início ao fim e oferece um pouco de variedade para manter as coisas interessantes.


Um comentário: