02 dezembro 2012

Tempero Diabólico


Tempera um pouco o Céu
Com a dissonância do inferno.
Os anjos parecem insípidos,
Enfastiados e sem graça,
E o Paraíso, plâcido demais.
Um pouco de agridoce e àcido,
Notas intrometidas semitonadas,
Síncopes pra quebrar o tédio,
Sombras pra aplaar a ofuscante luz
E alguns demônios pra perturbar a paz...


Tempera o vício do inferno
Com o viço do Paraíso.
Os demônios parecem insaciados,
Em "desgraça" e extasiados,
E o inferno, ardente de menos.
Um pouco mais de sal e pimenta,
Notas angelicais e gemidas,
Cadências pra seguir as curvas,
Penumbras pra misteriar a névoa,
Fogueiras pra inflamar o véu
E angélicas fatídicas pra visitar o Céu...


Adriano Camargo Monteiro 

Nenhum comentário:

Postar um comentário